Europeus confiantes para viajar no verão

    De acordo com o estudo realizado pela European Travel Commission, 56% dos europeus pretende realizar férias durante este verão.

    • 22% dos entrevistados pretende viajar entre maio e junho de 2021, enquanto outros 36% são a favor de viajar no final do verão.
    • 29% dos viajantes visam o período de maio e junho, enquanto  46% preferem julho e agosto para sua próxima viagem.
    • 49% pretendem viajar para outro país europeu e 36% permanecer dentro das suas fronteiras nacionais.
    • 34% dos viajantes diz preferir viajar para destinos à beira-mar.
    • A preferência pela natureza e pelo ar livre é a motivação da viagem para 15% dos inquiridos e é particularmente forte entre os turistas dos mercados da Europa Central.
    • Mais da metade dos viajantes do tipo early-birds (52%) mostram vontade de fazer sua próxima viagem de avião, embora no Reino Unido pareça ter havido uma queda na confiança em viagens aéreas, com uma redução de 11% nessa preferência. Viagens de carro representam 36%.

    As férias continuam a ser a motivação de viagem predominante para os europeus: 66% dos viajantes do estilo early-birds viajam a lazer – acima dos 56% de referência pré-pandemia, enquanto visitar amigos e familiares é o principal objetivo para 19% dos viajantes.

    Os cinco principais mercados que pretendem viajar nos próximos 6 meses:

    1. Polónia – 79.2%
    2. Itália – 63.7%
    3. Áustria – 56.6%
    4. Alemanha – 56.3%
    5. Holanda – 55.8%

    Os grupos etários entre os 35-44 e os 45-54 anos são aqueles que revelam maior entusiasmo em viajar.

    Os 10 principais mercados para os quais pretendem viajar:

    1. Espanha – 10.9%
    2. Itália – 9%
    3. França – 7%
    4. Grécia – 6.2%
    5. Alemanha – 5.2%
    6. Portugal – 4.7%
    7. Reino Unido – 4.2%
    8. Croácia – 4%
    9. Turquia – 3.5%
    10. Holanda – 2.9%

    Embora as medidas de quarentena ainda sejam a principal preocupação para 16% dos viajantes que viajam cedo, a limitação das atividades que poderão fazer no destino de férias, devido às restrições do COVID-19, está a tornar-se um foco de preocupação junto dos inquiridos (11%). Além disso, agora existe um receio elevado em visitar bares e restaurantes.  Cerca de 13% dos entrevistados acham que esses locais representam um certo risco para a saúde.

    O European Travel Commission deixa ainda algumas recomendações importantes:

    • Mensagens consistentes e transparentes serão a chave para gerir as expectativas dos viajantes e reconquistar a confiança. 
    • Desenvolver e comunicar protocolos específicos COVID-19 para bares e restaurantes.
    • As campanhas que tenham uma abordagem mais divertida e envolvente para as medidas do COVID-19 aumentariam a confiança, ao mesmo tempo que, abordam as preocupações com a saúde para visitar os locais.
    • Para acomodar os turistas de natureza, os destinos podem oferecer itinerários especiais que tornem a experiência mais envolvente.
    • As viagens responsáveis ​​estão na vanguarda para reiniciar o turismo. Os destinos devem realizar iniciativas como contar histórias que envolvam um “sentido de preocupação”, fazer parcerias com ONGs ambientais e incluir convidados em eventos e atividades da comunidade local.
    • Ao mesmo tempo que os corredores de viagens estão a ser acordados entre países, as empresas de alojamento, aviação e aluguer de automóveis deveriam desenvolver pacotes completos para promovê-los diretamente a nichos de mercado.

    Leia o relatório na íntegra aqui.