Hoteleiros prevêem um melhor verão face a 2015

    Hoteleiros prevêem um melhor verão face a 2015

    O Barómetro de Conjuntura dirigido às unidades hoteleiras antecipa para Portugal um verão com resultados melhores, face aos obtidos no verão de 2015.

    Cerca de 55% dos empresários hoteleiros acreditam que os bons resultados esperados para este verão devem-se, entre outros, ao facto de Portugal ser considerado um destino seguro; 58% refere que os preços médios do alojamento deverão apresentar níveis idênticos ao verão de 2015, mas 41% considera que pode ocorrer um aumento médio de 10%. Mais de 57% antecipa mais dormidas para este verão, de britânicos, alemães, espanhóis e franceses. Estes mercados representaram 58% das dormidas de estrangeiros que Portugal assinalou em 2015. Também o mercado interno é perspetivado de forma positiva para este período em análise.

    Os responsáveis das unidades hoteleiras preveem que o verão de 2016 será favorável, em termos de procura, para todas as regiões do País. Madeira, Centro, Algarve, Norte e Lisboa destacam-se, com a opção de aumento a expressar de forma mais acentuada essa tendência, por parte dos estabelecimentos de categoria superior.

    Reino Unido e Alemanha reforçarão as suas performances nos principais destinos turísticos nacionais, evidenciando-se, contudo, os aumentos estimados para a região Norte e, no caso do mercado alemão também para Lisboa e Centro, onde as suas preponderâncias são habitualmente menores. Espanha e França também com perspetivas otimistas nas regiões onde a sua representação é mais significativa, destacando-se, no entanto, os crescimentos esperados por parte dos empresários das unidades hoteleiras do Algarve.

    De destacar a subida esperada do mercado chinês em Lisboa, onde ocupou já em 2015, a 10.ª posição no ranking das dormidas do mercado externo. Brasil com tendência a diminuir em todos os destinos turísticos. Hotéis de 5* da Madeira estimam subida do Reino Unido e da Alemanha, que determinará o expressivo aumento que esperam para a região.

    O mercado nacional reforçará a procura não só nas regiões onde a sua representatividade é maior, ou seja, nas regiões Norte e Centro, como também em Lisboa, no Algarve, no Alentejo e nos Açores.

     

    Fonte:
    «Barómetro de Conjuntura verão 2016 – Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos»
    Turismo de Portugal, IP