Investimento das empresas em I&D aumentou 47% em 2018

    Segundo o Ministério da Economia, no último ano fiscal a despesa declarada pelas empresas em atividades de investigação e desenvolvimento (I&D) aumentou quase 50% de 782 milhões de euros para 1.168 milhões de euros. O número de candidaturas também subiu 47% face ao ano fiscal anterior.

    Estes números revelam também um crescimento dos investimentos associados a fundos de apoio à I&D, que passaram de 78 milhões de euros em 2018 para 221 milhões de euros em 2019. Os dados vêm da Agência Nacional de Inovação (ANI) que fechou, no final do mês de julho, as candidaturas ao SIFIDE relativo ao ano fiscal de 2019.

    SIFIDE é um incentivo fiscal através do qual as empresas podem recuperar até 82,5% dos custos incorridos com projetos de Investigação & Desenvolvimento (I&D) para dedução à coleta em sede de IRC. O crédito fiscal atribuído através do SIFIDE pode ser deduzido no IRC das empresas durante os oito anos seguintes ao do investimento em I&D em Portugal, de modo a facilitar o apoio a pequenas e médias empresas que só ao fim de alguns anos de atividade e investimentos em I&D passam a ter lucros tributáveis em sede de IRC.

    Em junho, o European Innovation Scoreboard 2020 revelou que Portugal está no pelotão da frente, entre os países mais inovadores da União Europeia (UE), destacando-se no que se refere às PME.

    Pretende saber mais informação sobre este benefício fiscal?

    Contacte-nos: info@neomarca.pt | 289 098 720 | 915 990 790