Mercados dos EUA, Canadá e Brasil crescem nos 5 primeiros meses de 2018

    Mercados dos EUA Canadá e Brasil crescem nos 5 primeiros meses de 2018

    Os primeiros cinco meses do ano registaram um aumento do turismo doméstico

    A hotelaria registou um aumento de 2 milhões de hóspedes e 5,4 milhões de dormidas em maio de 2018, mais 3,5% e 1,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

    O mercado interno cresceu 5,4% em maio, correspondendo a 1,2 milhões de dormidas de residentes enquanto os mercados externos apresentaram um ligeiro decréscimo de 0,2% em maio e 7,5% em abril, marcando 4,2% milhões de dormidas.

    Os mercados norte-americano, brasileiro e canadiano marcaram os maiores crescimentos (mais 18,3%, 10% e 8,6% em maio, respetivamente). Entre janeiro e maio, os mesmos mercados cresceram 20,5% (EUA), 12,7% (Canadá) e 12,6% (Brasil). O mercado francês também apresentou crescimento, 1,1% em maio e 2,4% entre janeiro e maio.

    As dormidas dos residentes registaram um aumento mais significativo (3,4%) nos primeiros cinco meses do ano do que as dos não residentes (mais 0,8% entre janeiro e maio).

    Comparando a maio do ano passado, a diminuição da estada média (-2,4%) e da taxa líquida de ocupação-cama (-0,4 p.p.) não afetaram os proveitos totais que atingiram os 344,7 milhões de euros, um aumento de 9,1% (mais 2,5% que em abril) ainda que tenham sido menos expressivos que nos meses do 1º trimestre.

    Dos mercados externos, o britânico representou um decréscimo de 9% em maio e 7,4% desde janeiro até maio, assim como o alemão e espanhol que, apesar de terem aumentado em maio (4,8% e 1,1%, respetivamente), desde o início do ano revelaram um decréscimo (0,5% o mercado alemão e 0,3% o mercado espanhol). Outros países apresentaram diminuições significativas sendo o caso dos Países Baixos (-6,0% em maio e -10,3% entre janeiro e maio) e da Polónia (-13,4% em maio e -3,2% entre janeiro e maio).

    A nível regional:

    O Alentejo apresentou o crescimento mais expressivo, marcando um aumento 8,1% nos primeiros cinco meses do ano e de 17% em maio. Também a região Norte apresentou entre janeiro e maio um crescimento de 6,9% nas dormidas.

    Em relação a dormidas de residentes, as regiões destacadas em maio são o Alentejo (+12,2%), Algarve (+11,2%) e Centro (+10,4%). Considerando o período desde o início do ano, os Açores destacam maior crescimento (+7,8%).

    Também o Alentejo marcou o crescimento mais expressivo nas dormidas de não residentes em maio (+22,9%) por oposição ao Centro que apresentou uma diminuição de -13,8%. Entre janeiro e maio, o Alentejo e o Norte foram igualmente as regiões que mostraram maior crescimento com um aumento de 17,3% e 10% em dormidas de não residentes, respetivamente.

    Em comparação a maio do ano passado:

    O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) apresentou um aumento de 8,1%, marcando os 56,6 euros, sendo que Lisboa registou o RevPAR mais elevado (98,8 euros). No geral, o RevPAR cresceu em todos os tipos de estabelecimento, sendo mais significativo o crescimento nas Pousadas (+13,9%, marcando os 85,4 euros) e nos hotéis (+7,9%, ficando nos 64,3 euros), em especial os de 5 estrelas (+11,9%).

    De destacar também a evolução dos parques de campismo que em maio desde ano receberam 122,4 mil campistas (+8,8%) e proporcionaram 346,4 mil dormidas (+9,3%), registando também o ligeiro aumento da estada média (+0,4%). Pelo contrário, as colónias de férias e pousadas da juventude viram o número de hóspedes e dormidas diminuir (-14,3% e -10,8%, respetivamente).

     

    FONTE: INE