PME: vem aí novo produto financeiro para apoiar empresas prejudicadas pela pandemia

    Fabio Coelho

    A Comissão Europeia aprovou um novo produto financeiro que vai ajudar pequenas e médias empresas que foram prejudicas pela pandemia. Este apoio vai mobilizar cerca de 13 mil milhões de euros.

    Bruxelas aprovou, ao abrigo do Fundo Europeu de Garantia, um novo produto de titularização sintética destinado a PME´s que tenham sido prejudicadas pela pandemia, mas que ao mesmo tempo apresentem perspetivas de viabilidade a longo prazo.

    Este apoio, que vai envolver os 22 Estados-Membros da União Europeia, assume a forma de garantias sobre tranches de titularização sintética que, segundo a Comissão Europeia, “trata-se de uma contribuição significativa para o objetivo global do Fundo Europeu de Garantia, de mobilizar até 200 mil milhões de euros de financiamento adicional”.

    A própria Comissão Europeia trata de explicar que a titularização sintética é uma técnica financeira através da qual uma entidade de origem identifica um conjunto de ativos existentes que detém no seu balanço, cria tranches com diferentes perfis de risco/remuneração sobre esse conjunto e transfere uma parte do risco através da aquisição de proteção sobre uma tranche específica obtendo, por exemplo, uma garantia sobre a tranche de risco relevante de um vendedor de proteção. Por outro lado e em contrapartida, a entidade de origem paga um prémio ao vendedor da proteção.

    Esta é mais uma medida a ser desenvolvida pelo União Europeia que visa “ ajudar as PME a angariar novos empréstimos mais arriscados junto de intermediários financeiros”, conclui a Comissão Europeia em comunicado.

    Tem um projeto de negócio em mente?

    Contacte-nos para beneficiar de fundos europeus!

    info@neomarca.pt | 289 098 720 | 915 990 790