O setor das indústrias criativas abrange todas as atividades que têm origem na criatividade, no talento e nas habilidades individuais, mas com potencial para a criação de riqueza e empregos.

    As indústrias criativas emergiram como um novo setor de elevado potencial económico, cultural e social em áreas como Audiovisual (incluindo Cinema, Fotografia e Vídeo), Arquitetura, Artes Visuais, Artes Performativas, Artesanato e Joalharia, Design, Design de Moda, Edição (incluindo edição eletrónica), Música, Publicidade, Software Educacional e de Entretenimento, Televisão e Rádio – porque a economia criativa é fundamental na sustentabilidade do país.

    Novos investimentos trazem novas criações.

    Desenvolvemos soluções de apoio à decisão estratégica tanto na gestão operacional como no planeamento financeiro da sua empresa:

    • consultoria para a internacionalização;
    • planificação do investimento e financiamento
    • financiamento europeu;

    O crescimento das indústrias criativas tem implicações na cultura e economia

    O crescimento das indústrias criativas revela a ocorrência de importantes transformações na economia e na cultura.

    As Indústrias Criativas têm uma atuação transversal e a capacidade de contribuir para a melhoria da produtividade e inovação da indústria e dos serviços, nomeadamente das PME’s, para a promoção do património, do turismo e branding regional, para a educação e aprendizagem ao longo da vida, para a inovação e coesão social, para a sustentabilidade ambiental e urbana e para a valorização das tecnologias da informação e comunicação.